fbpx

Auxiliar e técnico de necropsia da Polícia Civil RJ

O concurso para auxiliar e técnico de necropsia da Polícia Civil RJ vem aí! A previsão é de que o edital saia em outubro de 2021. Quer saber os motivos pelos quais os editais estão bem perto?

1 – O extrato de contrato com a FGV saiu no Diário Oficial
2 – O secretário de Polícia Civil anunciou editais para setembro e outubro
3 – Primeiro prazo cumprido: edital de delegado saiu dia 13/09

Agora, o próximo passo é a divulgação do concurso para seis cargos em outubro: auxiliar de necropsia, técnico de necropsia, investigador, inspetor, perito criminal e perito legista.

Preparados (as)? Confira as dicas desse post, que você não vai se arrepender.

Dicas para auxiliar e técnico de necropsia - Imagem: Pixabay

Na teoria, o auxiliar de necropsia é responsável pelo cadáver fora da mesa de necrópsia, enquanto o técnico de necropsia realiza o exame junto ao perito (Imagem: Pixabay)

8 dicas para auxiliar e técnico de necropsia da Polícia Civil RJ

Como estamos na reta final, reunimos dicas práticas para você aplicar nos seus estudos. As dicas são do professor de Anatomia da Folha Cursos, Maxwell Almeida, que também é técnico de necropsia da PC RJ.

Dica 1: Tenha foco total

Agora que já existe uma previsão de concurso, é hora de fazer um planejamento de estudos definitivo para a reta final!

O professor Maxwell destaca: “Eu julgo ser o momento mais importante, do aluno ir se lapidando, vendo onde precisa melhorar um pouco, para realmente virar um candidato forte para uma das vagas. Porque o momento é agora.”

Então, foco total nos estudos!

Dica 2: A diferença entre auxiliar e técnico de necropsia

Essa é uma das dúvidas mais comuns entre os interessados no concurso. O professor Maxwell explicou:

O técnico é quem faz o exame junto ao perito legista, é como se fosse “o braço” do perito. Quem faz o exame de necrópsia? O técnico. Quem observa e anota tudo? O perito legista.

Já o auxiliar tem a função com o corpo fora da mesa de necrópsia. Ou seja, receber o cadáver do Corpo de Bombeiros, colocar o cadáver à espera do exame, para citar alguns exemplos.

Curso preparatório para auxiliar e técnico de necropsia da Folha Cursos

Dica 3: Você precisa ter vocação

“Ah, para técnico cai só Português e Específica, então vou fazer essa prova.” Não é bem assim!

“O que a gente costuma falar é que o técnico é capaz de fazer serviços administrativos dentro da polícia, mas muita gente que faz serviço administrativo na polícia não consegue executar a função de técnico”, pontua o técnico Maxwell Almeida.

O professor é enfático: para ser servidor da área, você precisa ser uma pessoa observadora, atenciosa, detalhista e conhecedora da anatomia humana. Esses são os requisitos básicos.

Dica 4: Estude o que vem no edital

“Você precisa aprender hoje o suficiente para ser aprovado. Por isso, respeite o que está escrito no edital. Não ultrapasse isso e fique por dentro daquilo que está sendo cobrado no edital. Aí, você tem realmente uma grande chance de ser aprovado”.

Depois dessa dica, lembre-se de separar todos os tópicos do edital e segui-los à risca! O edital ainda não saiu? Pegue todos os tópicos do anterior para estudar.

Assim, quando sair o novo edital, faltará bem menos conteúdo para estudar.

Quer mais dicas de estudo? Acompanhe nosso canal

Dica 5: Conheça a banca do concurso

A banca do concurso para auxiliar e técnico de necropsia é a Fundação Getulio Vargas. A FGV foi a organizadora também do último concurso da área, realizado em 2009 para técnico.

Ou seja, você tem um edital e uma prova anteriores no modelo da banca. Isso significa material para praticar bastante.

E é isso que o professor Maxwell destaca do candidato que está um passo a frente: saber Anatomia, Português e conhecer a FGV.

Dica 6: Dê atenção especial a esses conteúdos

O professor conta que fez um levantamento das 100 últimas questões da área de necropsia na PC RJ: as 40 cobradas na prova de técnico de 2009, 30 na de auxiliar do concurso de 2002 e 30 na prova de técnico de 2002.

Ele concluiu que o sistema mais cobrado foi o Digestório.

Mas o professor foi além e recomenda que o candidato dê uma atenção especial a: sistema digestório; histologia, estude a microscopia, células e tecidos; sistema respiratório (lembre que estamos em uma pandemia respiratória); e sistema cardiovascular, aquele com a maior causa de mortes.

Não esqueça de dar ênfase ao corpo humano inteiro – e seguir o seu edital -, mas diante das questões abordadas nas últimas provas, o maior peso foi em sistemas digestório, respiratório e cardiovascular, e histologia.

Dica 7: Compreenda as imagens

Anatomia, corpo humano, são temas que virão com imagens nas provas. Então, assim como em Português você precisará interpretar textos, na parte específica precisará entender as imagens.

A dica do professor é: estude as imagens de livros de anatomia e faça muitas questões anteriores.

“Comece a garimpar questões da FGV, é uma banca grande. Dificilmente teremos uma questão igual a outra, mas semelhantes. Peguem questões de todos os anos possíveis. Mesmo se forem bancas diferentes, as abordagens são semelhantes”, recomenda Maxwell.

Dica 8: Estude também por outras bancas

Ainda que a FGV tenha realizado grandes concursos, assim como o último de técnico de necropsia, o professor acha que vale a pena estudar por questões também de outras bancas.

A recomendação é buscar pelos temas de Anatomia, Fisiologia, Biologia, Citologia e Histologia, que envolva questões de nível fundamental e médio.

As questões indicam como está seu conhecimento de determinado tema. Portanto, pratique bastante para não chegar com dúvidas na prova.

Você pode se interessar por esses conteúdos também:

Resumo do concurso de auxiliar e técnico de necropsia da Polícia Civil RJ

Você deve usar os concursos anteriores como base dos estudos. Mas é muito IMPORTANTE atualizar seus estudos assim que o novo edital sair.

Português teve atualização nos últimos 10 anos e o conteúdo específico pode ter alguma cobrança diferente.

Anote essa dica: assim que o edital sair, LEIA-O todo e estude TODO o conteúdo programático.

Auxiliar de Necropsia

Escolaridade: ensino fundamental completo (não precisa ter curso específico)
Limite de altura: não tem
Limite de idade: idade mínima de 18 anos e máximo de 75 anos (segundo a aposentadoria compulsória)
CNH: não é exigida
Remuneração inicial: R$4.506,27

  • Último concurso: 2002, organizado pela Faepol
  • Como foi a prova anterior: 30 questões de Noções Básicas de Biologia e Anatomia Humanas; 20 de Língua Portuguesa; 10 de Matemática
  • Como foi o TAF: Corrida de Meio Fundo e Corrida de Velocidade

Técnico de Necropsia

Escolaridade: ensino médio completo (não precisa ter curso específico)
Limite de altura: não tem
Limite de idade: idade mínima de 18 anos e máximo de 75 anos (segundo a aposentadoria compulsória)
CNH: não é exigida
Remuneração inicial: 5.277,59

  • Último concurso: 2009, organizado pela FGV
  • Como foi a prova anterior: 20 de Língua Portuguesa e 40 de Conhecimentos de Anatomia e Fisiologia Humanas
  • Como foi o TAF: Corrida de Resistência e Corrida de Velocidade.

Informações sobre o concurso da Polícia Civil RJ

  1. Edital: previsto para outubro/2021
  2. Inscrições: prazo não informado
  3. Provas: prazo não informado
  4. Banca organizadora: Fundação Getulio Vargas (FGV)
  5. Tem prova escrita? Sim, o concurso terá prova de múltipla escolha.
  6. Tem TAF? Sim, o concurso terá teste de aptidão física.
  7. Tem redação? Não, a princípio não terá.
  8. Terá Matemática para auxiliar? Vamos aguardar a publicação do edital para ter certeza.

Curso para auxiliar e técnico de necropsia da PC RJ

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *