fbpx

Concurso INSS: como se preparar?

Desde 2017 o concurso INSS é esperado, mas você já sabe como se preparar?

Conciliar trabalho e estudos nunca foi uma tarefa fácil, mas a pandemia tornou esse cenário ainda mais difícil para muitos futuros servidores. Em casos de concursos como o do INSS, a missão de estudar para uma seleção ainda distante torna-se ainda mais complexa.

“Concurso público, como qualquer meta na vida, tem que ser dividido em metas de pequeno, médio e longo prazo”, afirma a mentora de carreiras, Lívia Cavalcante.

Mas, como se preparar com antecedência para uma prova tão concorrida?

concurso inss como se preparar

Os estudos para a prova do INSS podem ser aproveitados para outros concursos, como os da área de Tribunais (Foto: Freepik)

Concurso INSS

Das 7.575 vagas solicitadas ao Ministério da Economia, 6.004 são para o cargo de técnico de seguro social, cargo de nível médio com remuneração de R$5.447,78.

Confira as principais notícias da seleção

Concurso INSS: como se preparar

No pedido do concurso também é possível ver quais serão as disciplinas cobradas:

De acordo com a última prova, a matéria de Sistema de Seguridade Social é a que tem maior peso. Na última prova, ela equivaleu a 70 questões.

Erros comuns dos futuros servidores

Muitas pessoas que pretendem fazer a prova do INSS nunca tiveram experiência com uma prova de concurso antes. Principalmente nesses casos, a professora da disciplina de Previdenciário, Helena Junqueira, recomenda que o candidato procure a orientação de um curso.

Não é que não seja possível estudar sozinho. Porém, tenha em mente que você precisará buscar todo o material por conta própria. Ter um professor economizará esse tempo na medida que ele já fez esse trabalho de identificar quais os conteúdos mais cobrados e onde focar.

Inclusive, ela considera esse um dos maiores erros dos futuros servidores inexperientes. É normal precisar de ajuda. Por exemplo, quem não tem experiência no Direito pode sentir dificuldade para estudar essa parte da matéria de início e está tudo bem, assim como seria com a Informática ou outras matérias.

Outro erro muito comum é querer conciliar os estudos para áreas completamente diferentes. Na opinião da professora, o servidor deve focar em áreas próximas.

Por exemplo, no caso da Previdenciária, uma possibilidade é estudar também para Tribunais. Uma dica é estudar as disciplinas que são base para ambas as provas e ir encaixando as matérias mais diferenciadas no plano de estudos.

Pense que o concurso público é uma fila. Conforme você vai estudando, consequentemente avançam as suas chances de passar. Só não é aprovado quem desiste no meio do caminho.

A velocidade da aprovação também varia, na medida que ela pode ser um projeto de médio ou longo prazo a depender das particularidades de cada um. Lembre-se sempre que o concurso público é uma maratona, não uma corrida de 100m rasos.

técnico inss

Como estudar as disciplinas de Direito para o INSS?

“Todo o Direito, na verdade, é único e indivisível, mas para fins didáticos a gente faz essa divisão”, lembra o professor Alexandre Prado.

Para quem nunca teve contato com a área, uma boa de forma de desmitificar é compreender que matérias como Administrativo e Constitucional são irmãs. Inclusive, já foram a mesma disciplina.

Na hora de pensar no concurso INSS e como se preparar, também é importante ter em mente que, a seleção não tem uma banca quase certa, como a é com a Polícia Federal e o Cebraspe.

Como há uma grande demanda para o concurso — não só dos futuros servidores, mas da sociedade como um todo —, é esperado que seja escolhida uma banca grande, como o próprio Cebraspe ou a Fundação Carlos Chagas (FCC).

No caso de ser escolhida a banca Cebraspe, ela se diferencia de duas formas das outras bancas:

  • Modelo de certo ou errado
  • Enunciados mais bem elaborados e que exigem maior interpretação por parte do candidato

No entanto, mesmo sem saber a banca, o conteúdo será o mesmo. Logo, a dica dos especialistas é já iniciar os estudos para, no momento que a banca for anunciada, focar em fazer questões dela. Enquanto isso, a dica é resolver questões de bancas grandes.

Como estudar Direito da Seguridade Social

No caso de Direito da Seguridade Social, antigo Direito Previdenciário, a professora Helena destaca que os principais assuntos são:

  • Normas legais e normas constitucionais
  • Leis 8.212/91 e 8213/91
  • O regulamento previdenciário presente no decreto 3.048/99, que sofreu muitas alterações em 2020

Para quem nunca estudou para concurso ou voltou a estudar para concurso há pouco tempo, a primeira dica de Helena Junqueira é jogar fora qualquer material antigo e focar nos atualizados.

Com a Reforma da Previdência vieram diversas mudanças, de forma que consultar textos defasados pode confundir o candidato.

Para aqueles que decidiram estudar sozinhos, a professora indica consultar a Constituição no site do Planalto, para não correr esse risco de estudar por informações desatualizadas.

A professora aconselha ler os artigos 149, 194, 195 e seguintes até terminar a parte da Seguridade Social. Na Constituição também já estarão as normas da emenda constitucional 103 de 2019.

Além disso, estudar as já citadas leis previdenciárias 8.212 e 8.213 de 1991 e o decreto 3.048/99, que sofreu alterações importantes.

Em suma, comece pela parte constitucional da disciplina, de preferência pelo decreto, justamente para ir pegando o arcabouço da disciplina.

O que pode cair na prova de Direito da Seguridade Social?

A professora Helena Junqueira aposta que 30% da prova será sobre as normas constitucionais em relação à saúde, assistência e custeio. Se cai com menor ênfase as normas legais e o decreto, por outro lado, dê muita importância ao artigo 195 inteiro da Constituição.

Já os outros 70% podem tratar de assuntos como quem são os segurados do regime geral, suas características e benefícios, dúvidas de comprovação e as regras sobre a formalidade da previdência social.

Afinal, no seu dia a dia, o futuro servidor vai lidar justamente com questões envolvendo os segurados, sua situação, tempo de contribuição e concessão dos benefícios.

Outra dica que os professores dão é consultar os textos compilados, só com as atualizações, no site do Planalto. Isso evitará com que o futuro servidor se confunda com a redação antiga.

concurso inss como se preparar

Como encaixar os estudos para o INSS no dia a dia

É normal que a primeira coisa que o futuro servidor pense em relação a um concurso é que não tem tempo para estudar no dia a dia.

No entanto, quando você para e reflete, percebe que qualquer tempo ocioso é ocupado por alguma atividade. Portanto, muitas das vezes é uma questão de organizar as próprias prioridades.

Para isso, Alexandre Prado recomenda dividir o dia em 48 partes de meia hora, em vez de 24 partes de uma hora.

Alternância entre disciplinas

Em seguida, entender que cada disciplina exigirá uma metodologia de estudos diferente. Por exemplo, Português e Matemática precisam da resolução de muitos exercícios, enquanto a parte de Legislação exige que o futuro servidor busque sempre a leitura das leis atualizadas.

Essa alternância entre as disciplinas tornará o seu estudo mais saudável e dinâmico, além de ajudar na sua motivação interna. Dentro dessa lógica de partir o dia em 48 partes de 30 minutos, Prado recomenda aplicar nos estudos a Técnica Pomodoro.

Buscar a alternância entre disciplinas também será algo importante se a banca escolhida for a Cebraspe, a qual é conhecida justamente por cobrar certa interdisciplinaridade do candidato.

Por outro lado, iniciar uma preparação sólida exigirá uma mudança de comportamento, o que significa cortar hábitos nocivos pela raiz. Não adianta só assistir aula sem fazer revisão, assim como fugir dos simulados pelo medo do resultado.

Para Alexandre Prado, a geração atual está contaminada pela ansiedade em querer viver tudo duas vezes mais rápido. Isso se reflete desde a velocidade para assistir vídeos até áudios de aplicativos de mensagem como o WhatsApp.

Para os estudos isso não funciona, na medida em que o aprendizado é algo que se dá gradativamente. Também não adianta culpar terceiros, desde os seus professores até um vídeo no YouTube.

Para seres humanos não existe copiar e colar, principalmente quando se trata de aprendizagem. Em conclusão, estudar exige tempo e dedicação. Inclusive para encontrar a metodologia que melhor funciona para você, algo que ninguém poderá fazer além de você mesmo.

Forças de resistência

O mesmo vale para estabelecer uma rotina de estudos. Apenas você mesmo poderá definir o que precisa mudar, onde e como. Isso não significa que será fácil. Segundo Lívia Cavalcante, o futuro servidor terá que lidar com forças de resistência, como:

  • Incerteza
  • Falta de entendimento e confiança
  • Percepções diferentes
  • Falta de tolerância a mudança
  • Rejeição da fonte de mudança
  • Hábitos
  • Interesses interpessoais

Por isso, é importante que você avalie e planeje sua estratégia de mudança. Às vezes, será necessário adquirir ou cortar alguns hábitos. Mas será crucial essa eliminação e ressignificação para o estabelecimento de uma nova rotina.

inss post it

Dicas para a preparação do concurso INSS

Agora que você já decidiu que quer se preparar para o concurso INSS, Alexandre Prado e Lívia Cavalcante deixaram algumas dicas para dar os primeiros passos na sua nova rotina:

  1. Na vida vai ter um momento em que você terá algum tipo de desequilíbrio. Fica no concurso quem tem maturidade emocional de saber o que deseja.
  2. Muitos querem passar em concurso público sem especificar concurso, área, região. Saiba quais são seus valores inegociáveis. Você realmente quer fazer o concurso do INSS?
  3. Conheça as atribuições do cargo.
  4. Ninguém dorme desempregado e acorda servidor público. Existe um preparo até chegar na meta. É necessário que você cumpra as etapas da sua meta no processo.
  5. Não se compare com os outros. Cada um tem os seus próprios desafios.
  6. Renuncie ladrões de tempo como serviços de streaming e redes sociais.
  7. Desligue as notificações do celular.
  8. Associe sua meta com seus valores. Você pode não saber ainda como chegará lá, mas saber o que você quer evitará distrações ao longo do percurso.

Como estabelecer metas para o concurso INSS

Uma forma de saber como se preparar para o concurso INSS é estabelecer metas que abranjam o curto, médio e longo prazos, mantendo assim a sua motivação para uma prova que ainda terá certa demora para acontece.

Nesse contexto, os especialistas indicam que você:

  • Trace metas de curto, médio e longo prazos. Negocie o que você vai fazer ou deixar de fazer no seu dia para cumprir sua meta.
  • Um objetivo fornece uma direção. Uma meta é um objetivo quantificado. Se o seu objetivo é passar em um concurso específico, você precisa saber responder qual é esse concurso, qual o cargo, estado e salário.
  • Mensure suas metas. Quais são as matérias mais desafiadoras? Quanto tempo será necessário para dedicar a essa matéria? Quais variáveis preciso observar em relação a cada uma das matérias? Como vou saber quando o cronograma estará concluído?
  • As metas devem ser agressivas, mas nunca impossíveis de se atingir. O cronograma definido é factível? É real? Pode ser atingido?
  • Uma meta pode ser atingível e não ser realista. Ela precisa estar adequada a sua realidade.
  • Uma meta deve ser atingida dentro de um determinado tempo. Uma meta curta demais pode ser impossível, assim como uma meta longa demais pode levar a perda de foco.

Acrescente esses desafios a sua rotina

Eles também propõem o seguinte desafio para turbinar a sua preparação:

  • Utilize uma folha em branco e contorne a palma da sua mão.
  • Escreva sobre cada um dos seus dedos um objetivo a ser conquistado e logo abaixo uma meta (uma maneira de atingir esse objetivo).
  • Por fim, no espaço vazio da palma da mão, descreva um breve planejamento com prazos, prioridades, fatores externos e outros aspectos que devem ser considerados para a concretização destes objetivos.

Outra sugestão é responder diariamente a essas perguntas pode ajudar a cumprir os seus objetivos:

  • Eu estou totalmente engajado com meu propósito?
  • Construí relacionamentos positivos?
  • Fui feliz?
  • Defini objetivos claros?
  • Progredi em relação a meus objetivos?
  • Encontrei significado?

Essas seis perguntas diárias fazem parte do processo para garantir que você está se mantendo no foco e o que é mais importante para você firmemente em sua mente.

Por último, defina seu objetivo, quais são as ações necessárias e o tempo para as executar.

Agora que você já conhece o concurso INSS e sabe como se preparar, hora de colocar suas mãos à obra, certo?

técnico inss

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. jub disse:

    Muito obrigada,todas suas dicas foi de grande ajuda!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *