fbpx

Concurso TJ-RJ 2021: como se preparar?

É cada vez mais provável que, ainda em 2021, o concurso do TJ-RJ seja retomado. Você estaria pronto para fazer a prova?

Muitos futuros servidores desanimaram nos estudos devido a suspensão do concurso. Por outro lado, dificilmente um edital esteve publicado por tanto tempo — desde fevereiro de 2020 — com todo o conteúdo programático disponível para ser estudado.

Somado a isso, a carreira de técnico judiciário tem dificuldade média, com apenas uma prova objetiva de 60 questões, na opinião do diretor acadêmico da Folha Dirigida, Douglas Schneider.

Por isso, ele afirma com convicção: mesmo para quem vai começar a preparação do zero, dá tempo de estudar.

Concurso TJ-RJ 2021

Apenas para técnico judiciário, carreira de nível médio, são 85 vagas distribuídas entre 11 comarcas, com remuneração de R$5.750,06.

As outras 75 vagas são para analista, das quais 31 são sem especialidade. Neste caso, poderão concorrer candidatos com graduação em Administração, Direito ou Economia.

Os ganhos são de R$8.253,89 para analista de nível superior e de R$10.166,05, para analista oficial de justiça.

Confira mais informações sobre o concurso TJ-RJ 2021

O que é uma sessão de estudos?

Mas, antes de falar sobre como se preparar para o concurso TJ-RJ 2021, é preciso ter em mente como elaborar uma sessão de estudos produtiva. A sugestão do professor é fazer sessões de estudo de uma hora, lembrando que podem ser feitas várias ao longo do dia.

Ele as divide a seguinte forma:

  • Estudo: 25 a 30 minutos
  • Questões: 10 minutos
  • Revisão: cinco minutos
  • Registro: cinco minutos
  • Descanso: 5-10 minutos

Outra opção, para quem preferir, é fazer as sessões de estudo de 90 minutos cada:

  • Estudo: 40-45 minutos
  • Questões: 20 minutos
  • Revisão: 10 minutos
  • Registro: 5 minutos
  • Descanso: 10 minutos

Enquanto o primeiro momento será para o contato inicial com o conteúdo, isto é, para assistir aulas, ler PDFs ou livros didáticos, o segundo será para praticar exercícios que abordam aquele assunto.

Não importa a quantidade de questões feitas, se serão uma ou cinco, mas sim ver a forma que a matéria que você acabou de estudar pode ser cobrada na prova.

“O intuito não é que você faça uma bateria enorme e exaustiva de questões. Mas que você entre em contato com questões. Sempre faça questões.”, reforça Douglas Schneider.

Como produzir o material de revisão

Na etapa da revisão, melhor do que comprar materiais prontos, é você produzir o seu próprio material ainda na etapa do estudo.

“Quando você anota com as suas próprias palavras, você vai lembrar porque foi a sua interpretação daquilo que o professor disse ou daquilo que o material escrito estava trazendo para você”, explica o diretor acadêmico da Folha Dirigida.

Além disso, uma revisão que poderia levar cerca de meia hora, poderá ser de cinco minutos. Afinal, já estarão anotados os pontos principais de cada conteúdo, em vez de ter que rever tudo novamente.

Em outras palavras, você estará tornando seu estudo muito mais eficiente.

Existem diversas formas de produzir o seu material de revisão. Algumas delas são:

Para saber qual funciona melhor para você, apenas testando. Por exemplo, no caso de Douglas Schneider, ele admite que adora fazer mapas mentais, mas sabe que não são todas as pessoas que se adaptam ao método.

Por fim, a hora do registro é o momento de, como o próprio nome diz, registrar como foi aquela sessão de estudos. Quantas questões fez, quais acertou, a minutagem da aula em que parou.

Isso ajudará no controle e na eficiência, na medida em que você poderá retomar o estudo literalmente de onde parou.

Pode parecer que não, mas picotar a sessão de estudos dessa forma também facilitará o trabalho do seu cérebro na hora de absorver a informação.

Outros métodos de estudo

No entanto, essa não é a única metodologia de estudos possível. O professor da Folha Cursos e técnico do STJ, Paulo Fernandes recomenda organizar o estudo em três pilares, como se fossem três gavetas:

  • Teoria
  • Questões
  • Simulados

Na gaveta da teoria, entra, como o próprio nome diz, toda a parte teórica do concurso. Incluindo a leitura do edital.

Aqui também entram as videoaulas de algum curso, assim como o material teórico — ambos presentes preparatório completo para técnico do TJ-RJ da Folha Cursos. A produção de resumos e flashcards podem ser incluídas nessa gaveta.

Depois dessa parte, vem a resolução de questões. Aqui cabe resolver o maior número possível, preferencialmente da banca Cebraspe, que já tem um grande repertório de provas para tribunais no modelo de múltipla escolha.

Essas questões podem ser encontradas tanto nas provas antigas quanto em ferramentas de questões, como o Folha Questões.

Por fim, nos simulados, é a hora de organizar essas questões no formato de simulado. Na falta de simulados inéditos, é válido ainda procurar provas anteriores e de órgãos parecidos.

Como planejar os estudos

Na hora de planejar os estudos, o professor Paulo recomenda ver diariamente a teoria e a resolução de questões, deixando os simulados para o final de semana. Nunca deixar as questões para o fim da semana, para não cair na armadilha de acabar não as fazendo.

A dica é se dividir em uma hora de estudo da teoria e meia hora de questões, depois repetindo o processo.

Só aí já são três horas de estudo diário, o que ele considera o suficiente para matar o conteúdo do edital, ainda com tempo para fazer a revisão.

Kit prova

No dia da prova, é importante saber o que exatamente você precisa levar. A dica de Douglas Schneider é tirar o rótulo da garrafa d’água e colocar todos os alimentos em sacos plásticos transparentes, para evitar eventuais problemas com os fiscais.

Nesse contexto, via de regra, os examinadores não tem problemas com aquelas canetas de corpo transparente e o cano laranja. Ainda assim, leve a caneta totalmente transparente como opção. Sempre de tinta preta.

Além do documento de identidade, outro item essencial em tempos de Coronavírus é a máscara, sem a qual não será possível realizar o exame.

Confira as dicas de uma aprovada no concurso para técnico judiciário do TJ-RJ

O que estudar para o concurso TJ-RJ 2021?

Para a carreira de técnico judiciário, as matérias de Conhecimentos Básicos são:

Já em Conhecimentos Específicos serão cobradas:

  • Noções de Direito Constitucional 
  • Noções de Direito Administrativo
  • Direito Processual Penal
  • Direito Processual Civil
  • Legislação

Elas estão distribuídas em 20 questões de Conhecimentos Básicos e 40 de Conhecimentos Específicos, totalizando 60 questões para as quatro horas de prova. Lembrando que, em cada parte, o candidato precisa acertar mais da metade para ser aprovado.

Douglas Schneider acredita que elas serão distribuídas em 10 questões de Língua Portuguesa, oito de Legislação Especial, uma de Ética e uma para Direito das Pessoas com Deficiência, de acordo com as provas anteriores do Cebraspe e de outros tribunais.

Já para Conhecimentos Específicos, ele aposta em oito para cada disciplina.

Essa será uma prova de múltipla escolha, com cinco opções para cada enunciado. Além disso, não existe penalidade para o erro, como costuma acontecer nas provas do Cebraspe. Portanto, todas as opções devem ser respondidas, sem deixar nenhuma em branco.

Como montar um ciclo de estudos para o concurso TJ-RJ 2021

Na hora de montar o seu ciclo de estudos, o professor Douglas Schneider recomenda a seguinte divisão:

concurso tj rj 2021 ciclo de estudos

Ao contrário do que a grande maioria pode pensar, o ciclo de estudos nunca será linear. A ideia é que, ao terminar uma matéria, você insira outra do ciclo seguinte. Isso porque elas não vão acabar todas de uma vez.

Por exemplo, Língua Portuguesa tem muito mais conteúdos do que Ética. Também por esse motivo, o professor Douglas a posicionou por último no cronograma. Justamente por ela ter poucos conteúdos, menor peso na prova e ser mais intuitiva.

Esse método ajudará a ter a sensação de dominar o conteúdo completo, na medida em que as disciplinas vão se encerrando, além de ser uma boa maneira de realmente dar conta de ver tudo.

Douglas Schneider recomenda quatro horas de estudo diárias para quem trabalha e seis horas de estudo para quem se dedica apenas à preparação.

Supondo quatro horas, por exemplo, é possível distribuir uma hora para cada disciplina do primeiro ciclo. Somado a isso, meia hora de revisão da matéria do dia anterior no horário de almoço.

Já os sábados devem ser reservados para a revisão da semana inteira, enquanto os domingo para o descanso.

Porém, outras metodologias também são possíveis. O professor Paulo recomenda três horas de estudo por dia, revezando entre uma hora de teoria e meia hora de questões.

Legislação Especial para o concurso TJ-RJ 2021

Na parte de Legislação Especial, como houve algumas legislações revogadas desde que o edital foi publicado, em fevereiro de 2020, a professora Raquel Tinoco, da Folha Cursos, recomenda:

  • Focar a preparação nas outras disciplinas e se dedicar a essa parte depois que o tribunal anunciar quais serão as mudanças no edital.
  • Ou, para os mais ansiosos, estudar os tópicos que foram mantidos.

Em suma, ela aconselha estudar, por enquanto:

  • Lei de Organização e Divisão Judiciárias do Estado do Rio de Janeiro (LODJERJ – lei 6.956/15) como ela está agora.
  • Regime interno (artigos 1º, 2º, 3º, 4º, 5º e 9º).
  • Lei 4.620/05 – fazendo a comparação 75% antes, 80% agora.
  • Estatuto (Decreto lei 220 e decreto 2.479).

Se for possível, a professora aconselha deixar para estudar depois as normas que substituíram Consolidação Normativa e a resolução nº 1 de 2017:

  • Código de Normas da Corregedoria
  • Resolução nº 3 de 2021

Dicas para o concurso TJ-RJ 2021

Não importa o método escolhido, o professor Douglas acredita que sua preparação deve incluir a revisão 24/7/30 e:

  • Pequenos passos
  • Estudo ativo
  • Múltiplas fontes
  • Materiais simples
  • Método planejado

Especialmente para o concurso TJ-RJ 2021, Douglas Schneider dá as seguintes dicas:

  1. Não perca tempo para (re)iniciar a sua preparação. Analise as informações disponíveis e tome sua decisão rapidamente.
  2. Busque eficiência em cada sessão de estudos que fizer. Concentre-se 100% no que
    está fazendo.
  3. Estude, faça sua parte e esqueça a possível data da retomada do concurso. Tenha foco no que pode controlar.
  4. Deixe para estudar por último, no seu ciclo, as legislações revogadas durante a suspensão do concurso. Fortaleça o conteúdo restante.

Outro conselho importante é manter-se longe de telas durante os estudos. Logo, deixe o celular em outro cômodo e evite a TV.

Estudar com foco é crucial para maior eficiência, o que requer encontrar um lugar silencioso. Ou seja, um espaço em que você consiga se afastar pelo menos um pouco de problemas do dia a dia, como a louça para lavar, crianças ou animais de estimação.

Ainda que você não passe de primeira, isso faz parte do processo de aprendizagem e conhecimento ninguém pode tirar de você.

Acredite, não haverá desperdício do que você estudou. Isso significa que o que você aprendeu até aqui, valerá para outras provas.

Como estão os seus estudos para o concurso do TJ-RJ 2021? Conheça o preparatório da Folha Cursos para técnico judiciário!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *